Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama

Dia Nacional da Prevenção do Cancro da Mama



Este dia tem como tem como principal objetivo aumentar a sensibilização da população sobre a importância do rastreio preventivo e do diagnóstico precoce do Cancro da Mama.

O Que é o Cancro?

O cancro é a proliferação anormal de células.

O cancro tem início nas células; um conjunto de células forma um tecido e, por sua vez, os tecidos formam os órgãos do nosso corpo. Normalmente, as células crescem e dividem-se para formar novas células. No seu ciclo de vida, as células envelhecem, morrem e são substituídas por novas células.

Algumas vezes, este processo ordeiro e controlado corre mal: formam-se células novas, sem que o organismo necessite e, ao mesmo tempo, as células velhas não morrem. Este conjunto de células extra forma um tumor.

O Cancro da Mama

O cancro da mama é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres (não considerando o cancro da pele), e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher.

Em Portugal, anualmente são detetados cerca de 7.000 novos casos de cancro da mama, e 1.800 mulheres morrem com esta doença.

Cancro da Mama no Homem

Em Portugal, cerca de 1% de todos os cancros da mama são no homem. Grande parte da informação apresentada sobre o cancro da mama é, também, aplicável a homens com cancro da mama.

A investigação continua a esclarecer questões relacionadas com o cancro da mama: são descobertos novos dados acerca das suas causas e novos modos de prevenir, detetar e tratar esta doença. Assim, as pessoas com cancro da mama podem esperar uma melhor qualidade de vida e menor hipótese de morrer devido a esta doença.

Prevenção

  • Não consuma bebidas alcoólicas
  • Mantenha um peso adequado
  • Amamente, se possível
  • Não fume
  • Pratique exercício físico
  • Tenha uma alimentação equilibrada
  • Não faça terapia hormonal de substituição por um período prolongado
  • Faça o autoexame da mama
  • Faça a mamografia de rastreio
  • Siga as recomendações baseadas nos seus fatores de risco
  • Seja homem ou mulher, se tiver quaisquer sintomas ou alterações, consulte o médico

Sintomas de Alerta

O cancro da mama pode causar alterações físicas visíveis, que devem ser observadas com atenção:

  • Qualquer alteração na mama ou no mamilo (aspeto ou palpação)
  • Qualquer nódulo ou espessamento na mama, perto da mama ou na zona da axila;
  • Maior Sensibilidade no mamilo;
  • Alteração do tamanho ou forma da mama;
  • Retração do mamilo (mamilo virado para dentro da mama);
  • Pele da mama, aréola ou mamilo com aspeto escamoso, vermelho ou inchado; pode apresentar saliências ou reentrâncias, de modo a parecer “casca de laranja”.
  • Secreção ou perda de líquido pelo mamilo.

Apesar dos estadios iniciais do cancro não causarem dor, se sentir dor na mama ou qualquer outro sintoma que não desapareça, deve consultar o médico. Na maioria das vezes, estes sintomas não estão associados a cancro, mas é importante ser vista pelo médico, para que qualquer problema possa ser diagnosticado e tratado atempadamente.

Deteção e Diagnóstico Precoce

  • Mamografia de Rastreio
  • Exame clínico da mama
  • Mamografia de Diagnóstico
  • Ecografia
  • Auto-exame da mama
  • Biópsia

Mulheres com 40 anos ou mais, devem fazer mamografia anualmente ou em cada 2 anos.

Mulheres que apresentem um risco aumentado (relativamente à média), devem falar com o médico acerca de fazer mamografia antes dos 40 anos, e determinar a frequência para as próximas.

Para saber mais, consulte o site https://www.ligacontracancro.pt/.

Fontes: https://www.ligacontracancro.pt/