Utilidades

Notícias



A Kmed Europa na Edição de Março de 2010 da Revista "País Económico"


Kmed Europa – Serviços Externos de Segurança Higiene e Segurança no Trabalho, Lda

“O cliente é a nossa razão de existir”


O sector da Saúde no Trabalho sofreu uma enorme evolução na última década. As empresas melhoraram e diversificaram as suas ofertas e os empresários, de forma gradual, estão hoje mais sensíveis, e abertos, à melhoria das condições de segurança e saúde dos seus. A Kmed Europa é uma das empresas que, claramente, contribuiu para essa transformação ao aplicar doses elevadas de profissionalismo e qualidade nos seus serviços. As suas áreas de intervenção situam-se a nível nacional, com principal incidência em Lisboa, Alentejo e no Algarve onde é claramente uma das empresas líder de mercado nestas duas últimas regiões. A País€conómico falou com Orlando Paço e Nuno Paço, pai e filho, principais responsáveis da empresa.

Texto: Luis Pestana /Fotografia: Rui Rocha Reis

A empresa surge de um projecto iniciado em 1997, altura em que começavam a despontar as empresas de Saúde no Trabalho, e manteve um modelo de gestão com seis sócios até 2004. Tinha uma vasta cobertura nacional com especial enfoque no Algarve, Lisboa, Beja, Setúbal, Almada, Aveiro e Leiria. Devido a esta expansão territorial, começa por nos contar Orlando Paço, “os sócios da Kmed decidiram promover uma alteração ao projecto iniciado em 1997, criando três empresas autónomas da qual surgiu o projecto Kmed Europa, como forma de promover uma melhor prestação destes serviços aos seus clientes”. Três empresas distintas e independentes umas das outras. Mas para se assumir como uma referência neste sector, Orlando Paço, confessa que o trajecto “não foi fácil, aliás nada fácil! Isto porque os nossos empresários não viam a Saúde no Trabalho como uma mais-valia para os seus trabalhadores mas sim como mais um custo”.

Como a Kmed Europa passou com sucesso à triagem feita pelo mercado

Para contornar este cenário cedo os responsáveis perceberam que era preciso uma forte divulgação da actividade de forma a conseguir níveis de credibilidade suficientes para convencer mentalidades renitentes à mudança. De facto, lembra Orlando Paço, “quando isso sucedeu verificámos que os empresários foram tomando consciência da importância da Saúde no Trabalho. Mas, acrescenta, “é preciso dizer que ainda hoje existem empresários que não têm consciência do impacto positivo que a Saúde no Trabalho tem no rendimento das empresas”. O mercado português, apesar da sua pontencialidade, à medida que o tempo passa, “torna-se mais difícil de trabalhar”. Esta afirmação até pode parecer uma crítica ao tecido empresarial, mas não é...Orlando Paço refere-se a uma concorrência cada vez mais forte em termos quantitativos e qualitativos. “ Nesta altura existem mais empresas e muito melhor preparadas”, considera. Hoje em dia, acrescenta, “criar uma empresa para operar neste mercado já não é tão fácil como era há uns anos atrás. Actualmente existe um maior rigor com os requisitos técnicos e humanos necessários para se desenvolver as actividades de Segurança e Saúde no Trabalho”.

No seguimento desta ideia e para ajudar a credibilizar este sector de actividades, em 2008 e com um contributo importante da Kmed Europa, foi constituída a APMET – Associação Portuguesa de Empresas de Segurança e Saúde no Trabalho, da qual a Kmed Europa preside à Direcção.

Orlando Paço diz ainda que o próprio mercado empresarial faz uma triagem de forma natural, “porque, à medida que o mercado se torna mais exigente, as empresas para responderem com os serviços atempadamente têm de ter cada vez mais qualidade na prestação dos seus serviços”

A aposta na qualidade é é o factor-chave para o sucesso

Nesta conversa a três perguntámos a Nuno Paço se a Legislação sobre as actividades de Segurança e Saúde no Trabalho já é a ideal. “Ainda fica um pouco aquém do que é a realidade do mercado”, lamenta este responsável da Kmed Europa. A legislação, pormenoriza, “hoje em dia está muito direccionada para aquilo que era a ideia inicial deste tipo de serviços. Ou seja, está muito direccionada para a organização dos serviços internos. O que se passa é que com o evoluir do tempo verificou-se que mais de 95 por cento das empresas organizam estes serviços de segurança e saúde no trabalho através de serviços externos. Penso que aí a legislação ainda tem algumas lacunas. Nuno Paço defende, claramente, que o factor de sucesso está na aposta na inovação e qualidade. “Para sermos competitivos temos de acompanhar as regras de mercado, principalmente ao nível de valores, mas ao mesmo tempo a qualidade de serviço é uma aposta da nossa empresa. Esse é, hoje em dia, o principal factor de sucesso. No caminho que procuramos seguir estamos atentos a novas formas e métodos de procedimento com o objectivo de prestar o melhor serviço ao cliente para que o possamos fidelizar o maior período de tempo possível. Quando esta área for devidamente credibilizada, quando as empresas estiveram numa situação perfeitamente definida, acreditamos que o trabalho e o esforço que fazemos hoje terão a sua compensação”.

A Kmed Europa abrange todos os segmentos de mercado; micro, pequenas e médias empresas, até às multinacionais. Está preparada para trabalhar com empresas que tenham desde um a centenas de trabalhadores. A grande incidência de trabalho está em Lisboa, Alentejo e Algarve onde dispõe de serviços clínicos próprios, técnicos e administrativos. Em qualquer uma das zonas está presente há mais de dez anos.

Ao longo deste tempo, sublinha Orlando Paço, “estabelecemos protocolos com Associações locais que permitiram criar parcerias fortes e duradouras e consolidaram a fidelização das empresas à Kmed.

Passando da teoria à prática, Nuno Paço, explica a metodologia da empresa na área da Saúde no Trabalho: “Realizamos exames médicos aos trabalhadores, tendo em conta a sua idade e actividade que exercem e com o objectivo de cumprir os requisitos que a legislação exige, nunca abdicando de procurar novas soluções que permitam às empresas usufruir de um serviço cada vez mais eficiente. Estes exames podem ser realizados de diversas formas, nomeadamente: Instalações clínicas da Kmed Europa, instalações dos clientes, desde que sejam disponibilizados gabinetes médicos, e/ou em Unidade Móveis de Saúde equipadas com todos os requisitos para assegurar a realização destes exames médicos”.

Na vertente da Segurança no Trabalho, Nuno Paço descreve que “fazemos auditorias periódicas às empresas onde é feita uma avaliação de riscos. Após essa auditoria emitimos um relatório com medidas correctivas que devem ser implementadas pelas empresas. O relatório vai de encontro ao que determina a lei.

O acompanhamento regular desta actividade é feita por técnicos especializados de Segurança no Trabalho de forma a podermos garantir o controlo dos riscos e assim minimizar ou eliminar os efeitos destes sobre a saúde dos trabalhadores”.

Cartão de Saúde Kmed Europa é a última inovação já no mercado

Sendo uma área muito sensível, Orlando Paço, orgulha-se da relação que conseguiu estabelecer com os clientes.”Alguma coisa há-de fazer a diferença”! exclama. “ Pela forma como tratamos e lidamos com os clientes, acaba por não ser por acaso que a Kmed Europa tem a visibilidade que tem no mercado”. O rosto visível da Kmed Europa sublinha que, “houve sempre cuidado no seio da empresa de fazer do cliente a razão da nossa existência porque sendo uma actividade muito competitiva, naturalmente, que quem vai conseguir ficar no mercado é quem presta um serviço de elevada qualidade”. Aliado a esta sensibilidade no contacto e tratamento dos clientes está o facto de “entendermos que temos uma equipa altamente qualificada, quer na vertente médica quer na vertente técnica de segurança, de forma a servir o cliente da melhor maneira porque só assim se consegue vingar neste mercado. Por outro lado, agora com o aproximar da autorização e nós esperamos tê-la, as empresas serão avaliadas regularmente pelas entidades oficiais, nomeadamente a DGS – Direcção Geral de Saúde e a ACT – Autoridade para as Condições de Trabalho, considerando este facto muito positivo, já que as empresas, para manter a autorização deverão manter sempre os requisitos exigidos pela lei, o que, a nosso ver, é muito positivo”. Isto porque só mantendo níveis elevados de qualidade é que podemos zelar pelos interesses dos nossos clientes. É com esta postura que conseguimos sucesso”.

Quando se fala em limite ou objectivos, Nuno Paço, é muito claro. A Kmed Europa veio para ficar. “Nunca estamos satisfeitos com o que temos. Se já atingimos o nosso limite de crescimento? o nosso objectivo não tem limites! Estamos preparados para crescer muito mais. Repare que apostámos nas bases, ou seja, nas clinicas nos médicos, nos técnicos para que quando esse crescimento surja nós tenhamos uma capacidade de resposta que não ponha em causa esse mesmo crescimento”. Um exemplo de que o futuro é já ali ao virar da esquina no final deste primeiro canto do novo milénio, Orlando Paço, revela um projecto novo e altamente recomendável. “ Atenta ao mercado a Kmed Europa acabou de lançar um cartão de saúde que oferece aos seus utentes a possibilidade de usufruir de Consultas de Clínica Geral, Assistência Médica ao domicílio, Consultas de Especialidades e Medicina Dentária, assim como o acesso a Médicos qualificados, Hospitais, Centros de Diagnóstico e outros serviços, de Norte a Sul do País e Regiões Autónomas dos Açores e Madeira”. Orlando Paço, frisa que “não se trata dum cartão de descontos, é um cartão de saúde para que as empresas nossas clientes possam proporcionar aos seus trabalhadores o acesso a todos os serviços abrangidos pelo cartão de Saúde, tornando-se sem dúvida uma mais-valia para todos”.

Para se perceber o alcance da importância deste cartão é importante lembrar que” há muita gente que não pode aceder ao Seguro de Saúde e que através desta valência vai poder usufruir de serviços com um preço mais competitivo”. Também por este exemplo significativo, Orlando Paço, reforça a ideia de que “a kmed Europa está atenta ao mercado. Queremos oferecer mais e melhores serviços por isso fazem parte do nosso Grupo mais duas empresas. A Laborforma, que oferece soluções na área da formação, e a Medialimentar que oferece soluções na área da Segurança Alimentar. Isto porque sabemos que há clientes no mercado que têm necessidades nas três valências”. Entretanto a empresa prepara mais um passo importante na sua organização consubstanciado na transformação do Grupo Kmed Europa em SA com o objectivo, imediato, de englobar aquelas duas empresas, e a curto-prazo de assumir uma gestão alinhada com os parâmetros das grandes empresas.

A finalizar, Orlando Paço, deixa uma mensagem forte, ou se quisermos um desafio, ao tecido empresarial português. “Gostaria de ver todas as empresas proporcionarem aos seus trabalhadores mais e melhor saúde. Que escolham a melhor empresa no mercado para o fazer com a certeza de que a Kmed Europa está disponível e pronta, para servir todos os empresários”.

Faça o Download aqui